print workshop terra de ninguém

TERRA DE NINGUÉM: DA GRAVURA SITIADA À GRAVURA IN SITU

Organizado no âmbito da exposição “DEL. SCULP, ET IMP. – A GRAVURA DE ABEL SALAZAR” e integra a plataforma PPP- Pure Print Porto – UP

Workshop| Escola de Artes e Ofícios

9h30|13h00 e das 14h00|17h30

10,00€ | Inscrição no Museu Júlio Dinis até 19 de abril

Duração|360’ap

Ficha técnica | Formadora Graciela Machado. Apoio Mónica Araújo. Coordenação Luísa Garcia Fernandes e André Azevedo. Comissário João Sousa Pinto. Organização Museu Júlio Dinis – Uma Casa Ovarense | Câmara Municipal de Ovar. Apoio Casa-Museu Abel Salazar, Universidade do Porto e APCM – Associação Portuguesa de Casas Museu.

Sinopse | Neste workshop pretende-se gravar do natural. Com os materiais habituais da oficina de calcografia, mas também com a necessidade de repensar como e porquê o fazer gravura. A partir da análise de uma série de obras propomos a gravura do natural ou a gravura in situ como um caso de estudo. Através desta revemos a presença da artesania, do específico dos processos e sua sintaxe, da materialidade, da urgência, do querer ver tudo a acontecer segundo os termos da gravura. Abordagens de Abel Salazar num início de século XX e da sua relação com o registo do natural e espaço processual da gravura servem de pretexto para sair. Fora das fronteiras e comodidades de uma oficina, o que muda? O que se pode acrescentar? O que se pode desenhar? Como se pode pensar os métodos habituais de gravar? Para isso usaremos uma série de dispositivos preparados para esta breve expedição aos territórios menos explorados da gravura do natural, recriando técnicas da água-forte e ponta seca. Participantes têm que trazer roupa para estarem no exterior de acordo com as condições climatéricas e equipamento para desenhar no exterior (prancheta, molas, banco para se sentarem).