PAPEL MARMOREADO

REPRODUÇÃO E CRIAÇÃO EM CONTEXTO OFICINAL NA FBAUP

IMG_6206_2

Ebru teve origem nos séculos IX e X, na  Turquia e constituía, em linhas gerais, uma forma de coloração e decoração de papel.
Os padrões flutuantes sobre papel foram, através dos vários séculos, utilizados como uma superfície de escrita, caligrafia e, especialmente, capas de livros e folhas de guarda em encadernação.
No contexto oficinal da FBAUP, variados usos e propósitos foram ensaiados: verificação da aplicabilidade de processos originários de contexto produção do livro caídos em desuso, ou em uso corrente; a um contexto artístico, a uma aproximação que torne tais limites decorativos mais imprecisos. Também o reconhecimento da aplicabilidade nos contextos presentes de produção do design ou a sua revisão de acordo com materiais disponíveis no mercado nacional. Ou ainda, porque a equipa se formou apenas para este breve projeto, comprovar a validade de uma metodologia de trabalho colaborativa, necessária a tarefas de maior exigência laboratorial, ao mesmo tempo que se efetiva uma arqueologia tecnológica dirigida à recuperação de processos historicamente distantes do contexto belas artes . No final este projeto  concretizou uma incursão ineperada mas útil a um grupo de estudantes e a janela de oportunidade surge para reparar informações perdidas, partilhadas.
Este projeto centrou-se sobre  a criação de diferentes padrões marmoreados sobre papel, dos clássicos, aos experimentais, no desenvolvimento de fórmulas de banho e preparação de tintas e pigmentos.
 O projeto é coordenado por Graciela Machado, e assistência de produção de Catarina Marques. Na equipa de investigação: Ana Margarida Rocha (bolseira FCT), Cláudia Queirós (mestranda MDGPE), David Lopes (LAP) e Giulia Ferrigato (mestranda MDGPE)

montagem 1

montagem 2

SONY DSC

montagem 2

m1_2

m2

m3_2

LivroEbru9_2