Pure Print
Elements

About

 

The theme Pure Print Elements  is to present classical traditions of print and emerging technologies for printmaking in which the medium is presented as an integral component of current artistic practice. Integrated in two semesters program of workshops and open demonstrations designed to share the classical and the latest research and innovations in printmaking, pure print elements aims to celebrate the inherent experimental and interdisciplinary nature of print practices. Recognizing the importance of setting up a practiced based platform for a direct and practically-oriented research, as much the emphasis on classical printmaking, its goal is to promote a discipline that continuously seeks to explore the broadening possibilities for the graphic artifact in the digital age. Participants will show whether their direction is located in the traditions of print, printmaking and publishing, or in new innovative and combined technologies for the exploration of contemporary print developments.

 

cartaz_central

ENCONTRO INTERNACIONAL DE GRAVURA: PURE PRINT ELEMENTS

International Meeting: Pure Print – ELEMENTS

10 de Novembro de 2014 a Junho de 2015

 

O Encontro Internacional de Gravura, Pure Print – ELEMENTS decorrerá de 10 de Novembro de 2014 a Junho de 2015, na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto.

O programa deste evento inclui:

  1. Serie de workshops distribuídos ao longo de sete meses organizados tematicamente
  2. Serie de exposições individuais a partir dos trabalhos dos artistas constantes do programa que se dirijam e confrontem as relações entre as técnicas clássicas da gravura e os diversos con­textos experimentais da contemporaneidade
  3. Programa complementado por publicação de manuais em torno das várias pesquisas individuais e coletivas reunidas desde primeira edição de PURE PRINT reunido no ícone HOW TO
  4. Organização do ELEMENTS CAMP  e a PLEIN AIR WEEK, duas formas de expandir e intensificar no espaço e tempo, os formatos práticos em ambientes oficinais distintos, dos ateliers às oficinas, passando pela incursão na cidade. A di­nâmica do encontro aposta nestas fuga à rotina e aos espaços de referência, e aí sucedem-se as demonstrações técnicas no exterior, os painéis temáticos, a apresentação de projetos em contextos experimentais.

Ao encontro internacional de Gravura, PURE PRINT ELEMENTS, na sua segunda edição, optamos por responder ao desafio: repetir uma transferência efetiva de conhecimento e de experiências. O programa surge agora definido exclusivamente a partir dos formatos vinculados a uma intensa prática oficinal, presentes na edição anterior, e reforçado pelo novo item designado  How to (como) destinado a documentar e publicar através de manuais a investigação aplicada em curso.

A melhor razão para o encontro nasce da necessidade de continuar a trazer a um espaço comum, a FBAUP, os interlocutores, conservadores, técnicos, impressores, gravadores, encadernadores, artistas, e os velhos protagonistas que intervêm na formação da imagem impressa: o papel, a produção de tintas, as tecnologias marcadas pela sofisticação calculada das artes aplicadas, as novas aplicações sobre suportes convencionais.

Sem hesitações, ao longo de meses, abordamos o modo como a Gravura tanto usa os meios puramente mecânicos da reprodução, ou como os interpreta de modo subordinado a propósitos artísticos subvertendo os seus modelos tecnológicos tradicionais. Para cada elemento abordado, ar, terra, fogo, água, para cada pretexto tecnológico, ou técnica rotulada como ultrapassada, reduzem-se as distâncias entre os praticantes que ao Porto se deslocam, ativando aí hipóteses de compreensão e reflexão sobre instrumentos, materiais, procedimentos e conceitos. Dos processos e das suas etapas, das conversas e das experiências, do confronto com os problemas de criação e dos saberes existentes, constrói-se uma evidência sobre o modo inequívoco como pela Gravura se cultiva o interesse por uma visualidade intensa, a mesma que desde a origem celebra a imagem impressa como experiência do único, reproduzido.

O encontro traz assim à superfície a experimentação tecnológica como suporte das artes impressas, celebra uma contemporaneidade que investiga o possível e o impossível, através do acesso ao labirinto tecnológico do campo de atuação da Gravura. Uma das vertentes de maior insistência situa-se na produção própria de livros de artista, publicações e edições limitadas de autor, pelo que estão programados módulos, workshops  e exposições em torno das técnicas de conservação e produção do papel, técnicas de encadernação e técnicas de impressão aplicadas.

O encontro irá permitir o teste sobre os limites técnicos e abordagem crítica aos aspetos concetuais, numa celebração exploratória da prática da impressão contemporânea. Cada convidado, nos workshops, palestras, programas de artista em residência, exposições, irá demonstrar como se explora a linguagem do passado conjugando-a com a do presente, e, revelando como a sua prática, por vezes combinada com as infinitas possibilidades digitais, e em cruzamento de saberes, pode ajudar à construção de um discurso contemporâneo sobre a impressão.